Leite: até quando a criança precisa tomá-lo?

Ele também hidrata, mas sua função principal é nutrir a criança (principalmente o materno, que deve ser mantido, de forma complementar, até os 2 anos). Passado esse período, o
leite continua sendo a principal e mais rica fonte de cálcio, fundamental para a saúde dos ossos. Por isso, seu consumo deve ser estimulado – nesse momento, é o leite de vaca que entra em cena.

Cute african girl showing white milk mustache.

Cute african girl showing white milk mustache.

No entanto, vale ressaltar que ele não é apropriado para bebês menores de 1 ano, por comprometer a absorção do ferro. Sem falar que a proteína desse tipo de leite pode provocar alergia – um em cada 20 lactentes apresenta o problema, segundo a Sociedade Brasileira de
Pediatria. Entre 1 e 2 anos, se a criança tiver desmamado por algum motivo, converse com o pediatra sobre como os laticínios devem entrar no cardápio dela, a fim de suprir a demanda de cálcio.

Tenha cuidado, entretanto, com a substituição das refeições principais pelo leite. Embora a bebida ofereça proteínas, ela carece de outros nutrientes indispensáveis, como carboidrato, algumas vitaminas e minerais. Sem contar que uma ingestão superior a 700 ml de leite de vaca integral nessa faixa etária é um fator de risco para a anemia – novamente, por
conta do ferro, já que sua deficiência é a principal causa da doença.

Dos 3 anos em diante, a recomendação são três porções de leite ou derivados por dia – cada porção corresponde a uma xícara (chá) de leite, um pote de iogurte de frutas ou duas fatias de queijo branco.

Fonte: Revista Crescer